2.11.06

Maiêutica

A “Oficina de Projetos” está completando vinte mil acessos (02/11/2006). Agradeço aos usuários que esperavam encontrar algum auxílio para seus projetos. Quero, também, prestar uma homenagem aos professores que colaboraram direta ou indiretamente com os conteúdos postados, especialmente, à professora Tereza Martinho Marques: tempo de teia e Sabor Saber que me incentivou no desenvolvimento deste Blog, minhas palavras são poucas para descrever seu importante trabalho para a educação portuguesa e, também, para todos nós.

A homenagem se refere à contribuição de Sócrates para a educação, esquecida e mal compreendida, sua Maiêutica, palavra derivada do grego Maia (mãe, parteira) e de téchne (técnico), significa a "arte da obstetrícia pedagógica".
O método socrático (Elenchus) é um método dialético de investigação filosófica baseado no diálogo (dia-logos). Em sua aplicação duas fases distintas são consideradas: a refutação e a maiêutica; como estratégias, o “não saber” e a terrível ironia.

O “não saber” tem origem numa proclamação do Oráculo de Delfos:
"Em Atenas não há ninguém mais sábio que Sócrates". Surpreso, Sócrates pôs-se a questionar os cidadãos atenienses e admitiu ser o mais sábio por ser o único a reconhecer a própria ignorância - somente Deus é sábio e a sabedoria do homem é limitada e quase nada vale. Ironia significa (dis)simulação, designa o processo lúdico de levar o interlocutor a se encontrar consigo mesmo.

O método dialético socrático se desenvolve em dois momentos: A refutação que leva o "replicante" a reconhecer sua própria ignorância e, a maiêutica que é o momento do “parto”: com a aplicação da pedagógica obstetrícia, a verdade vem à luz.

“... E o mestre?... Ele só pode operar como um braço auxiliar da razão, que, uma vez ativada, traz em si o princípio que a faz produzir, isto é, conhecer. Interferir nesse processo, colocando na alma do outro um saber que não nasceu ali é uma opção pelo fracasso. Ele não promove a conversão, ele não opera o ‘milagre’ de levar a agir. Ou, se o fizer, a conduta assim provocada terá a qualidade das imitações, e bastará uma circunstância negativa para desviá-la de seu verdadeiro fim. Tal como ocorre com estátuas de Dédalo, "saberes" transplantados têm a leveza das plantas que não têm raízes. Apenas o encadeamento promovido dialeticamente pela razão pode aprofundá-los, e consolidando-os, torná-los fixos...”. Gilda Naécia Maciel de Barros: Sócrates - Raízes Gnosiológicas do Problema do Ensino

“ ... É então que o ideal educativo grego aparece como paidéia, formação geral que tem por tarefa construir o homem como homem e como cidadão. Platão define paidéia da seguinte forma "(...) a essência de toda a verdadeira educação ou paidéia é a que dá ao homem o desejo e a ânsia de se tornar um cidadão perfeito e o ensina a mandar e a obedecer, tendo a justiça como fundamento" (cit. in Jaeger, 1995: 147) ... Na sua abrangência, o conceito de paideia não designa unicamente a técnica própria para, desde cedo, preparar a criança para a vida adulta. A ampliação do conceito fez com que ele passasse também a designar o resultado do processo educativo que se prolonga por toda vida, muito para além dos anos escolares. )...” Paidéia: Wikipedia
Para resolver um problema você faz uma pergunta e encontrando a resposta você terá uma provável solução para seu problema. Isto levou ao surgimento do Método Científico, no qual o primeiro passo diz formular o problema como pergunta... O método Socrático é um método negativo de eliminação de hipóteses, em que as melhores hipóteses são encontradas pela consistente identificação e eliminação daquelas que levam à contradição... Aristóteles atribuiu a Sócrates a descoberta do método da definição e da indução, a essência do método científico...” Socratic method: Wikipedia

6 comentários:

3za disse...

Vicente, vim já tarde agradecer as tuas palavras tão especiais sobre o trabalho que vou desenvolvendo aqui deste lado do mar... Não será isso tudo, mas é feito com muito carinho e agora, enquanto coordenadora de uma Biblioteca Escolar, ele lá se vai desenvolvendo também noutras direcções...
Ocorreu-me...
Gostas de poesia? Assim daquela que as crianças também gostam de ler (O que somos nós senão crianças eternas?). Se gostares, envia uma morada para o meu e-mail teresamar@gmail.com para receberes aí no Brasil umas surpresas que se podem ler... É a minha maneira de dizer: Obrigada!
Bom sucesso e parabéns pela conquista!

Vicente disse...

Cara amiga Tereza, você é uma pessoa especial e merece nossa admiração não só pela competência e habilidade de tecer palavras, mas também, pela sua maneira carinhosa de se relacionar com as pessoas; agradeço sua gentileza e desejo sucesso em seu novo trabalho. Gostaria sim de receber suas surpresas, envie para o endereço risijor@gmail.com
Abraços do Vicente

Alexandre Kassis disse...

Olá professor Vicente.

Parabéns pelo seu blog tão bem organizado e rico em indicações de conteúdos.

Sou um dos membros da lista de discussão moderada pela professora Fátima Franco e venho convidá-lo para participar também do projeto que coordeno, o Blogosfera Educacional Brasileira.

Mais informações e inscrições em htpp://www.todosonline.com.br

Conto com sua presença.

Um abraço. Alexandre Kassis.

Jaqueline disse...

Vicente! Estou visitando seu blog pela primeira vez e só posso dizer que estou encantada com o conteúdo, tão rico, a organziação das informações e a amplitude das mesmas. Continue suas publicações, elas irão enriquecer muito mais nosso conhecimento. Parabéns! Meu blog está em : www.arrobainfoeduc.blogspot.com

Fátima disse...

Oi, Vicente:
parabéns pelo número de visitantes.Mas isto é apenas o resultado do bom trabalho desenvolvido por você.
Abs

Sérgio Lima disse...

Grande Vicente!

Excelente texto. agora podemos justificar, elegantemente, porque responder uma pergunta dos alunos com outra pergunta!

Excelente o seu trabalho aqui no Oficina de Projetos!

parabéns!